Sarita Montiel – Atriz

Retrato da atriz Sarita Montiel - Espanha

Clique na imagem para ampliar
María Antonia Alejandra Vicenta Elpidia Isidora Abad Fernández
* Campo de Criptana, provincia de Montiel, Ciudad Réal, Espanha – 10 de março de 1928

Sarita Montiel – Por: Luiz Carlos Rodrigues Abbdo

“O primeiro encanto da estrela espanhola Sarita Montiel, antes de atingir os píncaros da glória na esfera contagiante de Hollywood foi, sem nenhum exagero, no filme “Vera Cruz” (1954), do diretor Robert Aldrich, aonde retrata a violenta e sangrenta guerra civil de 1865, no México. No elenco ainda desponta nada mais nada menos de dois dos grandes ícones do cinema: Gary Cooper e Burt Lancaster.

Com o passar do tempo porém, já suficientemente madura, Sarita Montiel encontra pela frente bons diretores, e recebe de cada um deles as melhores oportunidades no cinema, demonstrando com isso sempre ascender ainda mais os degraus da fama e do sucesso. Até chegar, com muito brilhantismo, no papel principal do filme “La Violetera” (1958), do diretor Luis Cesar Amadori, arrancando da crítica especializada muitos aplausos não apenas pela sua performance no filme, como também pela sua incontestável beleza!

O filme se passa na romântica Madri, nos primórdios do Século XX, onde Soledad (Sarita Montiel) muito linda e apaixonada vende violetas no lado de fora do teatro da cidade. E para cativar ainda mais os homens românticos, ela não pára de cantar. Tanto que, dias depois, sempre cantando, acaba encontrando o seu príncipe encantado em Fernando (Raf Valone), jovem e rico aristocrata.

Sarita Montiel é a atriz mais badalada de Hollywood no início de 1960, chegando inclusive a fazer frente a muitas outras atrizes de renome como Marilyn Monroe, Doris Day e até mesmo Elizabeth Taylor! Sarita, na verdade, tem a cara de “La Violetera”, e a música “La Violetera” que ela canta com impecável romantismo, igualmente tem a sua própria cara!”

Biografia

Sara Montiel nasceu no seio de uma família humilde que vivia da agricultura, já que seu pai era um lavrador. Desde muito pequena María Antonia se destacou por sua beleza e seus dotes artísticos, os quais impressionaram Don Vicente Casanova, um influente agricultor (e que era um dos donos de uma companhia de publicidade chamada CIFESA, da Espanha). Este a viu e a ouviu cantar durante uma procissão da Semana Santa de Orihuela, em Alicante, província de Espanha. Don Vicente fez com que a jovem María Antonia recebesse um treinamento básico em declamação e canto.

Seu primeiro filme foi Te quiero para mi aparecendo como atriz coadjuvante no elenco, fazendo María Alejandra, mas foi a partir de Empezó em boda onde ela usaria o nome artístico de Sara Montiel. Seu papel de primeira importância foi em Locura de amor, a que se seguiu La mies es mucha, Pequeñeces e El capitán veneno. Sua grande beleza e talento permitiram que ela conseguisse grandes sucessos, mas o cinema espanhol da época era muito pequeno para uma estrela como Sara Montiel, que foi tentar a sorte fora de seu país, no México e nos Estados Unidos, onde chegou a trabalhar em Hollywood.

Carreira artística
Atriz de Hollywood

Graças ao êxito do filme Locura de amor, Sara Montiel chamou a atenção da indústria de fala hispânica mais importante do mundo na época, o México do Cine de Oro e imediatamente se transformou numa das estrelas do momento, junto com María Félix, Miroslava e Katy Jurado. Também trabalhou com os grandes atores da época: Augustín Lara, Arturo de Córdova, Pedro Infante… Filmou mais de uma dezena de produções, destacando: Cárcel de mujeres, Piel Canela, Furia Salvaje e Se solicitan modelos, entre outras.

Devido a sua beleza e talento logo chamou a atenção da indústria norte-americana, que precisava de estrelas hispânicas, na linha de Rita Hayworth. As interpretações em Cárcel de mujeres e Piel Canela abriram portas para entrar em Hollywood em 1954, como uma nova Gilda.

Sua primeira interpretação foi pelas mãos, nada mais, nada menos que do mítico Gary Cooper, em Veracruz, de Robert Aldrich, junto a intérpretes importantes da época como Burt Lancaster, Denise Darcel e um jovem chamado Charles Bronson. Consegue índices de popularidade que jamais havia conseguido uma artista espanhola. E depois deste filme aparece Serenade, junto a Joan Fontaine, o tenor Mario Lanza e Vincent Price. Nas rodagens desse filme conheceu aquele que foi o seu primeiro marido: Antony Mann, diretor do filme. Por último, roda Yuma (também chamada Run of the arrow), junto a Rod Steiger (que teve popularidade em sua velhice pelo vilão de O Especialista, com Silvester Stallone e Sharon Stone).

Sara Montiel (conhecido na Espanha como Sarita Montiel) teve destaque em Hollywood; manteve certa amizade com personalidades muito importantes do cinema, como Marlon Brando, James Dean, ou a filha de Alfred Hitchcock. Uma fotografia que Sara fez com Dean, é a última que se conhece do mito de Juventude Transviada. Foi com esta mesma foto que se anunciou a morte de James Dean num acidente de carro por todo o mundo.

Ainda que tivesse projetos para realizar outro filme como The American ou Burning Hills, um deles junto a Paul Newman, o destino deu outro rumo a sua carreira e desde então diminiu suas atuações em Hollywood.

Depois de uma férias, rodou na Espanha um filme de baixo orçamento sob as ordens de Juan de Orduña, que realizou mais por amizade e gratidão que por dinheiro: El ultimo cuplé. Ainda assim o filme fez um sucesso imenso de bilheteria, e fez de Montiel uma das artistas mais requisitadas do mundo. Como conseqüência, firmou um contrato milionário para realizaz filmes de produções européias (hispano-francesas-italianas) que fizeram dela a maior atriz de fala hispânica da década de 50-60. Depois de El ultimo cuplé seguiram La Violetera, Carmen la de Ronda, Mi último tango, Pecado de Amor, La bella Lola, La dama de Beirut, La reina del Chantecler, Noches de Casablanca, La mujer perdida, Varietés e Cinco almohadas para una noche.

A carreira de cantora

Como cantora conseguiu grandes sucesso em sua carreira, sobretudo quando trouxe de volta a moda o “cuplé” com sua insinuante forma de cantar. Seu estilo pessoal é inconfundível; boleros como Contigo Aprendí ou Besame Mucho deram a volta ao mundo com sua voz. Mas sem dúvida a canção com a qual sempre será identificada é Fumando espero, que na época de sua gravação, fumar era tido como algo elegante, mas que hoje é mal-visto.

Na televisão protagonizou dois programas: Sara y punto, realizado por Eduardo Stern e Vem al paralelo com o qual esteve duas temporadas, sendo então a indiscutível rainha do espetáculo de Barcelona u de TVE-2 (rede educativa estatal espanhola).

Vida amorosa e casamentos:

Anthony Mann, o diretor de cinema norte-americano com quem se casou em 1957 em Hollywood (primeiro em “articulo mortis” – ocasião em que se realiza o casamento quando um dos cônjuges correm risco de morte – por conselho da filha do diretor e, posteriormente restabelecido da doença de Mann, se tornando seu primeiro marido). Sara havia conhecido Mann nas filmagens de Dos pasiones y un amor (Serenade), e trabalhado junto a Mario Lanza e Joan Fontaine. O divórcio veio em 1963.

Seu segundo marido foi o industrial Vicente Ramírez Olalla, a quem Sara chamava carinhosamente de “Chente”. Se casaram diante de um grupo pequeno de convidados na Igreja de Montserrat, em Roma, com cerimônia oficiada pelo abade mitrado do Valle de los Caidos, Frei Justo Pérez de Urbel. Contudo, o sonhado matrimônio durou apenas dois meses.

O homem de sua vida foi o empresário e jornalista de Mallorca Pepe Tous, com quem se casou depois de dez anos de vida juntos. Adotaram dois filhos: Thais e Zeus. Pepe Tous morreu e deixou Sara sozinha cuidando de seus dois filhos.

Outros homens importantes na vida de Sara foram Ernest Hemingway, que ensinou Sara a fumar habanos. James Dean, com quem dizem que viveu um romance de filme, inclusive esteve a ponto de viajar com o ator, justamente no dia em que ele morreria no acidente que lhe custou a vida.

León Felipe. Sara foi a musa e a maior inspiração do importante escritor e poeta espanhol para “La Mancha en tí, mujer, y en mi corazón el dardo”. Palavras que o grandioso poeta dedicou a sua amada Sara, e a quem, em uma ocasião, chegou a dizer: “Eres demasiado bella para el cine, lo tuyo es el teatro” (Você é linda demais para o cinema, teu lugar é o teatro).

Com Gary Cooper, Sara viveu um de seus mais belos romances. Conheceram-se durante as filmagens de Veracruz e entre eles se fazia uma piadinha muito curiosa: a primeira vez que Sara fez amor com ele, aconteceu por causa de um equívoco da atriz, pois Sara não sabia falar o inglês muito bem, e muito menos ler em inglês, coisa que fazia com a ajuda do intérprete, e isso de maneira fonética.

Uma das frases que a personagem de Sara tinha que dizer ao de Cooper era: “Você quer lutar (em inglês, fight) comigo e com os meus por meu povo?”, mas ela errou e ao invés de usar a palavra fight, acabou soando fuck e aí a frase ficou “Você quer f*der comigo…”, ao que Cooper, respondeu com um sonoro “Yes!”. Sara recorda que quando estava abraçada ao ator lhe sussurrava cantando “Because of you”. Até o final da vida de Cooper eles mantiveram uma amizade e na última visita que o mito de Hollywood fez à Espanha, estava muito doente. Ao descer do avião a primeira coisa que perguntou foi: “Onde está my Montielita?”.

Miguel Mihura, foi, além de um amor importante na vida de Sara, seu Pigmaleão. Sara chegou a pedi-lo em casamento, mas apesar de ter sido publicada a notícia, não chegaram a unirem-se em matrimônio. Indalecio Prito, um político da esquerda a quem Sara conheceu quando estava no exílio, foi uma relação curta, mas da qual Sara guardou uma grande lembrança.

Maurice Ronet, para Sara companheiro e amante, trabalhou com ela em Carmen la de Ronda, Mi último tango e Noches de Casablanca, vivendo uma apaixonado romance que ultrapassou as telas. Com Giancarlo del Duca, trabalhou La mujer perdida e La dama de Beirut, e viveram um romance de ele decidiu terminar. Quando Pepe Tours morreu, Giancarlo apareceu de novo na sua vida e o romance voltou de novo. Mas “Gianca”, como ela lhe chamava, enganou Sara e apesar de se falar de casamento entre ambos, ela decidiu cortar a relação por definitivo. Seu último e muito controvertido matrimônio civil foi com o jovem cubano Tony Hernández. A união se rompeu em poucos meses.

Filmografia

* Te Quiero para Mi – 1944 (crédito como “Maria Alejandra”)

* Empezó en Boda – 1944

* Bambu” – 1945

* Se Le Fue El novio – 1945

* El Misterioso Viajero del Clipper -1946

* Por El Gran premio – 1946

* Vidas Confusas – 1947

* Confidencia – 1947

* Mariona Rebull – 1947

* Don Quijote de la Mancha – 1947

* Alhucemas – 1948

* Locura de amor – 1949

* La Mies es Mucha – 1949

* Pequeñeces – 1950

* That Man from Tangier -1950

* Furia Roja – 1950

* Cárcel de mujeres – 1951

* Ahí viene Martín Corona – 1951

* El Enamorado – 1951

* Ella, Lucifer y Yo – 1952

* Yo Soy Gallo Dondequiera – 1952

* Piel Canela – 1953

* Porque Ya No Me Quieres – 1953

* Se Solicitan Modelos – 1954

* Frente Al Pecado De Ayer – 1954

* Yo No Creo en Los Hombres – 1954

* Vera Cruz – 1954

* Donde el círculo termina – 1955

* Serenade – 1956

* Run of the Arrow – 1957

* El último cuplé – 1957

* La Violetera – 1958

* Carmen la de Ronda – 1958

* Mi Último Tango – 1960

* Pecado de Amor – 1961

* La Bella Lola – 1962

* Noches De Casablanca – 1963

* Samba – 1964

* La Dama de Beirut – 1965

* La Mujer Perdida – 1966

* Tuset Street – 1967

* Esa Mujer – 1969

* Varietés – 1971

* Cinco Almohadas para una Noche – 1973

* Asaltar los Cielos (documentário – 1996)

* Sara Una Estrella (documentário – 2001)

* Machin, Toda Una Vida (documentário – 2002)

* Mil nubes de paz – 2003

* La mala educación – 2004

Discografia

* Sara Montiel en Mexico

* El Último Cuple

* La Violetera

* Baile con Sara Montiel

* Carmen la de Ronda

* Besos de Fuego

* Mi Último Tango

* El Tango

* Pecado de Amor

* La Bella Lola

* Noches de Casablanca

* Samba

* La Dama de Beirut

* Canta Sarita Montiel

* Esa Mujer

* Sara

* Varietés

* Sara… Hoy

* Saritisima

* Anoche con Sara

* Purisimo Sara

* Sara de Cine

* Sara a Flor de Piel

* Amados Mios

* Todas las Noches a las Once

* Sara Montiel la Diva

* Sara Montiel la Leyenda Gary

Pintor, escultor, gravador e "designer". Bacharel em administração, Tecnologia da Informação e bacharelando em Direito. Participou de mais de 150 exposições, individuais e coletivas, no Brasil e no exterior. Criador e primeiro curador do Prêmio CDL de Artes Plásticas da Câmara de Dirigentes Lojista de Fortaleza e do Parque das Esculturas em Fortaleza. Foi membro da comissão de seleção e premiação do Salão Norman Rockwell de Desenho e Gravura do Ibeu Art Gallery em Fortaleza, membro da comissão de seleção e premiação do Salão Zé Pinto de Esculturas da Fundação Cultural de Fortaleza, membro da comissão e seleção do Salão de Abril em Fortaleza. É verbete no Dicionário Brasileiro de Artes Plásticas e no Dicionário Oboé de Artes Plásticas do Ceará. Possui obras em coleções particulares e espaços públicos no Brasil e no exterior. É diretor de criação da Creativemida, empresa cearense desenvolvedora de portais para a internet e computação gráfica multimídia. Foi piloto comercial, diretor técnico e instrutor de vôo do Aero Clube do Ceará. É membro da National American Photoshop Professional Association, USA. É membro honorário da Academia Fortalezense de Letras.

Tagged with: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
Posted in Atrizes, Cantoras
44 comments on “Sarita Montiel – Atriz
  1. Augusto Serrano disse:

    Como fa que sou de Sarita Montiel,significou muito para mim ter acesso a essas informaçoes acerca dessa artista!

  2. Joselha disse:

    Fã que sou de Sarita Montiel, depois de muito tempo consegui alguns filmes dela.Foi muito bom ter acesso a esse documentário.Joselha.João Pessoa Pb

  3. Souto disse:

    Sarita Montiel ficou em minha mente desde a primeira vez e única que assisti ao filme La Violetera…linda! Porque não reprisam seus filmes!!!

  4. normando b.lima disse:

    amo os filmes e as músicas de sarita montiel, pena ser tão dificil conseguir os discos e filmes aqui no brasil

  5. jose bueno godoi disse:

    sara foi eleita a mulher mais linda do mundo, merecidamente,pena que o tempo, tudo destroi…

  6. João Carlos Gagliardi disse:

    última canção”, me apaixonei por ela como atriz, daí não perdi mais nenhum filme que chegou ao Brasil. Pena que hoje não se encontra DVDs daqueles filmes!

  7. Waldemar disse:

    A primeira vez que vi Sara tinha 10 anos e, desde então, ela povoou os meus sonhos e desejos de criança e adulto. Tenho tudo que sai dela e continuo esperando por mais.

  8. Joselha disse:

    Sarita Montiel ainda vive, se sim o que faz agora?

  9. mqt disse:

    A artista ainda está viva. Não há registros disponíveis sobre suas atividade atualmente.

  10. lucia arcora disse:

    na Livraria da Travessa, Rio de Janeiro (Av.Rio Branco)tem os dvds:El Ultimo Couple(que escreveram El Ultimo Tango), La violetera, Carmen la de Ronda, La Reina del Chantecler, Noches de Casablanca.

  11. lucia arcora disse:

    Una lástima no envitar a Sara Montiel para que venga a Brasil.Estoy segura que estaríamos todos de maravilla en verla en la televisión.

  12. lucia arcora disse:

    Joselha,
    Sara se encuentra en una gira por várias ciudades en españa y también en el teatro dirigindo una comedia.

  13. sarita disse:

    eu sempre ouço falar dela ,quando meu nome és pronunciado e gstei d saber quem é sarita montiel adorei

  14. Gilberto disse:

    A todas as pessoas deste site que curte mto a sara montiel, gostaria de poder dar um grande presente a minha que é a coleção dos filmes desta atriz! se alguem puder me ajudar eu agradeço mto me informando aonde comprar. mandem qualquer informação por favor. Obragado a todas as pessoas. Meu e-mail. info4bbm@yahoo.com.br

  15. Alzira Osório Manfredi disse:

    assisti quase todos os filmes dela gostaria de reve-los.Será possivel encontrá-los?em São Paulo capital Brasil

  16. arlete Agame disse:

    Quero saber se Sara Montiel ainda vive

  17. malu disse:

    onde encontro o filme para comprar pecado de amor, estou em sao paulo capital

  18. SHEILA disse:

    fiquei feliz em saber que La Sara ainda vive, meu idolo de adolescencia.

  19. Elizabeth Gonçalves Junqueira disse:

    Fã de Sarita Montiel desde os dez anos, quando vi, em São Paulo, junto com minha mãe ao filme, “Meu Último Tango, permaneço, hoje grande entusiasta dessa extraordinária cantora, que me ensinou o valor da emoção e da paixão.FIquei superfeliz ao saber que Sarita ainda tem quem a admire. Conheci, abracei e conversei com ela em 1986, no camarim dela, durante show na boate “Asa Branca”, do Chico Recarrey. Vocês nem imaginam a minha alegria, pois tirei fotos com ela também!

  20. Odon de Almeida Lima disse:

    Gosto muito dessa atriz polivalente, linda e voraz, quem dera se ela viesse agora no Brasil, de certo eu iria pedir um autógrafo. Que pena. “Vai se passando uma bela estrela como raio de luz”.

    obs: Ah! se ela pudesse ler meu e-mail.

  21. gerson cleber moraes disse:

    desde menino, pois hoje tenho 63 anos bem vividos, curto, e amo, essa Deusa. tudo isso me faz retornar na casa de minha avó quando colocavamos o LP, o bolachao para tocar e cantavamos juntos. quando dos filmes, ah, nao perdiamos um sequer, até hoje essa Diva me acompanha nos pensamentos. somente hoje foi que descobri a internete (antes tarde do que nunca) e estou curtindo, revivendo essas maravilhas que nao se veem mais. Sarita voce ainda é presença viva em mim

  22. conoci a sara montiel em são paulo,brasil em 1967, quando ela se apresentaria num especial da tv recor de são paulo, eu sem conhece-la, estava na portaria do teatro recor, pedindo trabalho, mas fui escorraçado por um senhorzinho, eis que ele me pondo fora da portaria, ela chegou com seu marido e tomou totalmente a minha defesa, dando boncas no senhorzinho..e lá fui eu embora destroçado….em 1967, vejam como são as coisas…fui contratado pela tv tupi..e por incrivel que pareça fui escalado para trasbalhar num especiaial que ela gravaria para a tupi no teatro municipal de são paulo, foi onde nos reencontramos e eu claro contei esse fato a ela, incrivel ela se lembrou de mim…foi lindo , nos emocionamos, ela ficou felicissima por me ver a todo vapor no trabalho que lutei para consegui-lo…claro que montei pra ela o mais lindo dos camarins, com flores, frutas etc….depois em 72 novamente nos encontramos na tupi,,,e assim foi…focamos até amigos, pelo menos da minha parte….claro em 80 estive na espanha e fui asisti-la no teatro…nos encontramos novamente….enfim uma grande atriz, um mito, uma das mais belas vozes , mas acima de tudo uma grande dama, sensivel, humana, linda de viver, mas acima de tudo uma das grandes mulheres do seculo….que hoinra eu tive de ter vivido ese episódio com sarita….hoje é uma senhora, soube envelhecer, a vida sempre lhe foi pródiga, pois hoije é uma mulher vivida,experiente, sua beleza não foi perdida, tanto da mulher como da artista…pena que ninguem mais sabe dela, principalmente aqui no brasil de diva, passou a uma desconhecida, pois nunca mais se apresentou por aqui, e como as gerações mais novas não estão nem ai com ops artistas do passado…….mas o mais importante que ela continua firma, saudavel, linda, ainda se apresentndo por toda espanha…e assim espero que continue por muito tempo….a diva sara montial….

  23. Hilmar Rio de Janeiro disse:

    Hoje estou com 65 anos, mas desde os meus 15 anos que acompanhoa carreira desta mulher maravilhosa, assiti a quase todos os filmes dela e ainda hoje eu assisto em DVD, pois eu conseguí alguns. Como seria maravilhoso se esta grande cantora voltasse ao Brasil, que grandioso presente que nós todos, seus fãs, ganharíamos.

  24. jurema vouga disse:

    sarita é um marco da música,do cinema não existe quem não a conheça e não goste e dos seus filmes e musicas e não se apaixone por eles,gostaria muito de ver uma entrevista sua atualmente ,milhões de beijos para a grande diva ,que fez parte da vida de muita gente inclusive a minha ,sarita é imortal……..

  25. Queria ter mais informações sobre Sarita.
    Ela e minha tia avo.
    Sou neto de Serapio Abad Briz.

  26. alexandfre disse:

    É uma pena que nada dura para sempre. Mulher carismatica e bonita nunca mais. Melhor filme que assisti A VIOLETEIRA, saudade dos bons tempos

  27. david disse:

    não a conhecia mais me apaxonei

  28. José disse:

    Sempre gostei muito dos filmes com Sarita Montiel e também de suas músicas.Excelente atriz, que marcou época.Vários de seus filmes já existem em dvd aqui no Brasil:
    La Violeteira, Carmem de la ronda, O último tango, A rainha de Chantecler, Pecado de amor, Cárcere de mulheres e outros.

  29. paulo santana disse:

    GENTE! ESSA MULHER É UM MONUMENTO!!!! deveria traze-la para o BRASIL,tenho certeza quwe seria um senhor espetaculo.Só a presensa dela vale,quaquer ingresso,só a colonia aqui de sorocaba,ja lotaria.
    bom chauuuuu!!! e um abraço aqui de sorocaba.

  30. clelio A. disse:

    Sara Montiel foi na minha adolescência, meu primeiro amor da tela, sua voz, sua interpretação e sua beleza, enchiam as salas dos cinemas e a garotada depois de assistirem aos filmes, saiam apaixonados, eu era um deles.

  31. GIZESE DE CARVALHO disse:

    Tenho 66 anos de idade. Sou sua fã e sou apaixonada por suas musicas. Assisti quase todos os seus filmes. Gostaria de saber se ainda vive. Tenho alguns LP dela mas agora ouço várias musicas no Youtube.

  32. Estela disse:

    Esta mulher alem de lindíssima, foi uma pessoa engajada , pois combateu na clandestinidade o regime de Franco e perseguida pela ditadura. Uma beleza rara, uma voz inconfundível, o amor de todos os adolescentes da época, bem humorada, bom caráter, simples e simpática alem de ser muita espirituosa nas suas entrevistas. Jamais será esquecida, apesar de que hoje encontra-se quase pobre por má administração de seus bens, não possui a mesma voz obviamente, não é mais aquela mulher transpirando sexo, porem jamais deixará de povoar o desejo dos meninos da minha época.

  33. tania disse:

    assiti os filmes alguns de sarita aos 14 anos nunca maias esqueci esta mulher esta sim devia ser uma linda mulher para sempre nao existe mulheres lindas como antes acabou hohe vc ve uma mulher mais ao menos bonita ela e ciliconada da cabeca ao pes as mulheres dos ano 30 40 sim eram lindas natural

  34. ROBERTO PIVA disse:

    Sou fã desta maravilhosa SARA MONTIEL e assisti a todos seus filmes passado aqui no Brasil e que mais gostei foi CARMEN DE RONDA que sua interpretação está demais.

  35. Dulce Reism disse:

    Como para tantos, Sarita Montiel foi uma deusa nos meus 10 anos até hoje. Seus filmes marcaram a época. Também gostaria de adquirir filmes e músicas.

  36. Joelmania Brandao disse:

    Uma das mais belas vozes de todos os tempos! De uma rara beleza e talento! Já assisti ao filme
    La violetera uma dúzia de vezes! Gostaria de adquirir outros como: Pecado de amor e UltimoTango.
    Meu email está a disposição para quem fizer a gentileza! Grata

  37. Jô Brandao disse:

    Já assisti ao filme La violetera uma dúzia de vezes!!! Gostaria de adquirir Pecado de Amor e Meu ultimo tango!!!
    qeum pode me ajudar?

  38. Maria Aurea disse:

    Gostaria de saber onde comprar ou baixar os filmes de sarita montiel.

  39. katia Parish Vieira disse:

    Ninguém pode esquecer esta grande cantora e atriz gostaria de adquiirir CDS dela como seria. Ela vive aonde e o que faz

  40. Luisa Vasconcelos disse:

    NO VIDIGAL – SARITA MONTIEL

    Acessar: http://youtu.be/CI91ewlPluI

    Atores: Luisa Vasconcelos vive Sarita Montiel e
    José Leandro vive um passista de escola de samba.

    Making of do projeto coletivo, livremente inspirado no longa-metragem “SAMBA”, que foi rodado no morro do Salgueiro em 1965. Estrelado por Sara Montiel (conhecido na Espanha como Sarita Montiel), uma atriz e cantora espanhola, com atuação no México e nos Estados Unidos (Hollywood).
    * Sarita vive uma costureira de morro carioca que se torna estrela do desfile da Escola de Samba do Salgueiro, porque se parece muito com a mulher de um milionário.

    Produção: Ale Borges e Luisa Vasconcelos
    Assistente de Produção: Ana Paula Dos Santos
    Figurino: Elisa Pauletto Zamith
    Visagismo: Evanio Alves
    Fotógrafo: Sascha Colmsee
    Locação: Vidigal
    Filmagem e edição: Jussara Santos
    Colaboração e apoio: Rogério Frajola e José Leandro.

  41. Infelizmente essa atriz maravilhosa foi agora cantar no céu. Segunda feira, dia 8 de abril, essa flor de pessoa foi enfeitar o jardim de Deus. Estou arrasado…. Tive o prazer de vê-la pessoalmente no Teatro Municipal de São Paulo, pegar um autógrafo dela, beijar sua mão e ganhar uma outra foto.

  42. AURELIANO OLIVEIRA DE MEDEIROS disse:

    Ah, que tristeza tomou conta de mim quando soube do falecimento da nossa querida Sarita Montiel. Cresci no seio de uma família em que todos a amavam. Que pena! E agora, quem cantará com charme as músicas que ela eternizou? Quem encherá as telas dos cinemas com tanta beleza e carisma? Quem viverá com tanto brilho a “CARME DE RONDA”? Quem apresentará uma voz tão gostosa de ouvir? NINGUÉM! Pois neste mundo atual dos “DESCARTÁVEIS” não poderá surgir ninguém. Você era insubistituível minha querida SARA. Tive a oportunidade de vê-la em show dela em Recife na década de 70. Estava linda num vestido branco e um cinto dourado que lembrava uma grega antiga. No final do show tive a oportunidade de ir ao seu camarim e cumpriment´-la. Apertei suas mãos e toquei em seus braços e senti como a pela dela parecia uma seda. Você não morreu SARA. Que DEUS tenha reservado um lugar especial para você para que continues encantando multidões no PARAÍSO. Um beijo e muito obrigado por teres nos proporcionado momentos felizes.

  43. ernesto hypolito disse:

    AI SARITA..QUE PENA ..TE HAS IDO PARA EL CIELO, BRILLAR CON LAS ESTRELLAS .NOS HAS DEJADO LAS MAS BELLLAS PELICULAS DE AMOR, DE PASIO, DE ROMANCE….TAN NECESARIOS PARA TODOS…QUE DESCANSE EN LA PAZ DEL SENIOR…JAMAS TE OLVIDAREMOS….

  44. JOÃO CORDEIRO disse:

    Desde aos meus 08 anos de idade ( 1958 ) que curti com intensidade os filmes de Sarita Montiel. Hoje com 63 anos de idade, estou resgatando vários filmes desta grande atriz e cantora espanhola. Aquelas músicas ecoam em meus ouvidos como se fosse verdadeiros roxinós. Quanta saudade do meu passado infância, adolescente. Atualmente já possuo no aceervo da minha filmoteca os seguintes filmes: Carmem de la Ronda, O ultimo Cuple, Pecado de Amor, La Violetera, Noches de Casablanca. Daqui a alguns dias estarei pedindo ao Sr. Antônio Vidoto de Londrina Paraná mais alguns filmes desta maravilhosa cantora. Quem quizer algum filme é só contatar com o Vidoto pelo e-mail: cinema.paradiso@hotmial.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>